Sexo Sem Dúvida

Sexualidade na adolescência: 2 dicas simples

O assunto deve ser algo natural e positivo

A forma com a qual os adolescentes expressam sua sexualidade reflete muito a forma com que foram educados em relação a isso.

Se foi um aprendizado positivo e natural aumentam as possibilidades de que eles ajam com tranquilidade no exercício da sexualidade e que tenham experiências saudáveis.

Todavia, se foram vivenciando a sexualidade como tabu terão maiores dificuldades em desfrutá-la com equilíbrio e naturalidade.

Minha experiência em consultório mostra que os adolescentes são sim românticos e valorizam as relações afetivas e sexuais.

Embora seja uma fase de muitas descobertas e certa audácia, eles desejam construir boas interações e se estiverem bem orientados conseguem respeitar limites prezando por sua saúde física e emocional.

PUBLICIDADE

O que você gostaria de aprender?

Selecione a opção abaixo e receba a nossa orientação por e-mail

Meu filho adolescente não quer conversar

Por vezes os pais tentam conversar com os filhos adolescentes sobre o universo da sexualidade e não recebem boa aceitação.

Nestes casos a grande maioria dos pais não teve nenhuma interação com o filho sobre isso até então e manteve este assunto fechado a sete chaves.

Percebendo a falta de naturalidade o jovem se assusta, se envergonha e, por consequência, repele o contato.

Portanto, é muito importante que pais sejam orientados e revejam seus preconceitos e tabus para permitir que este assunto seja familiar desde a infância, época em que as crianças já vivenciam sua sexualidade e possuem curiosidades básicas sobre o corpo e sobre como nascem os nenéns.

Leia também:

Sair da versão mobile