O que seria o excesso de Masturbação?

Uma pergunta frequente é se masturbação em excesso faz mal.

Na verdade qualquer coisa em excesso faz mal. Mas o que seria o excesso?

Deve-se usar o bom senso. Por exemplo, quando a pessoa começa a deixar de fazer as coisas do dia a dia ou começa a recusar a relacionar com outras pessoas em função de uma única coisa, estes são alguns dos sinalizadores de exagero.

Leia também:

Diferença entre masturbação saudável e a compulsiva

Há a masturbação que visa à busca de prazer, a qual gera emoções agradáveis e desperta desejos, porém há aquela que caracteriza fraqueza ou carência do objeto sexual, que pode gerar isolamento, tornando-se, assim, um obstáculo para o desenvolvimento pessoal.

Quando a pessoa não consegue controlar o exagero pode-se entrar na compulsão.

Os compulsivos pela masturbação não conseguem ter controle e passam boa parte do dia pensando em se masturbar ou se masturbando, seja onde for.

Deixam de estudar, trabalhar e sair com os amigos para passar horas em função do seu prazer.

As pessoas compulsivas possuem dificuldades em colocar limite no seu prazer e precisam, quase sempre, de apoio de uma terapia sexual.

Cuidado para a compulsão não destruir o prazer

Por fim, saiba que a masturbação é uma conduta humana baseada em autodesenvolvimento, sua avaliação deve ser feita de forma pessoal e contextual, podendo ser considerada negativa somente no caso da compulsão, que alimenta um círculo vicioso e destrói o prazer.

No geral, a masturbação é a busca de autoconhecimento e prazer. Deve gerar emoções agradáveis e despertar desejos.

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas(17 avaliações, média: 4,53 de 5)
Loading...
Show Full Content
Carolina Freitas
Carolina Freitas

Psicóloga, CRP 09/8329 (Inscrição anterior CRP 01 de 13/03/1998 a 05/12/2012). Psicopedagoga, Sexóloga, Mestre em Psicologia pela Universidade Católica de Brasília, Especialista em Educação Sexual. Terapeuta Sexual pelo Centro de Sexologia de Brasília CESEX, Delegada Estadual - Goiás biênio 2018/2019 da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana SBRASH, Idealizadora e coordenadora o Programa Florescer - Gênero e Sexualidade.

Comentários

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor na relação Sexual

Ejaculação Precoce

Libere Seu Poder

Orgasmo Feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

Como saber o período fértil feminino

Close