Muitos casais passam pela situação de afastamento sexual. Isto pode acontecer por diversas razões.

Por exemplo, quando houve alguma situação específica como traição e desentendimentos entre o casal, a própria ausência de desejo, alguma doença ou disfunção, estágios da vida, stress, medicação, a rotina inclusive a rotina sexual, dentre outros.

Em primeiro lugar vamos ter bom senso. Se, por exemplo, o casal está passando por uma gravidez delicada ou passou por uma cirurgia de risco ou está num processo de luto e não podem ou não querem ter sexo, não existe nenhum problema sexual com este casal, certo?

Mas isto não os impede de manterem a cumplicidade, o amor e o carinho entre si. Isto também é sexualidade.

Então eu te convido a não pensar em tempo, mas sim em contingências. Ou seja, o que está acontecendo na vida deste casal, como estão se comportando e o que estão sentindo.

Olá! Eu sou o Dr. Bot, um assistente virtual e estou aqui para ajudar a esclarecer suas principais dúvidas!

De maneira anônima, converse com nosso robô que já ajudou milhares de pessoas a melhorar o sexo.

Qual das opções quer saber mais?

Para reorganizar a sua vida sexual é importante saber o que aconteceu para que o distanciamento acontecesse e como ele vem sendo mantido. Desta forma sim, o afastamento sexual poderá ser revertido.

Veja que as situações de afastamento podem ser diversas. Então não há uma única forma de se reaproximarem.

Mas então o que pode ser feito?

Primeiro é importante você saber que não tem uma regra única. Vou deixar aqui algumas sugestões que podem favorecer esta reaproximação.

Cuidado diário com a relação é sempre importante. A vida sexual, na cama, precisa de cuidados e respeito fora da cama.

Mantenha o diálogo aberto. Uma boa conversa é sim uma forma de fortalecer a relação e criar intimidade.

Tire o foco da frequência. Procure sempre a qualidade e a harmonia. A melhor frequência é a que for estabelecida como boa para o casal.

Forçar uma frequência e ter relações sem vontade vai na verdade criar um afastamento entre vocês.

Quer ter e manter uma boa vida sexual? Mantenham a intimidade e a cumplicidade. O ato sexual será uma boa consequência.

Por fim, não deixe a insatisfação e os medos dominarem a sua vida. Cuide-se para ter uma boa qualidade de vida. Saiba que a vida sexual é uma das dimensões de nossas vidas.

Podem existir momentos de afastamento, mas se há a chance de proximidade não deixe de ter.

E sim! Há sim casais que após meses/anos sem sexo conseguem retomar a vida sexual. A terapia auxilia na retomada da rotina sexual e no tratamento caso haja alguma disfunção ou inadequação sexual.

Mas, para tanto, ambos precisam querer retomar a vida sexual a dois.

Leia também:

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas(3 avaliações, média: 5,00 de 5)
Loading...
Show Full Content
Carolina Freitas
Carolina Freitas

Psicóloga, CRP 09/8329 (Inscrição anterior CRP 01 de 13/03/1998 a 05/12/2012). Psicopedagoga, Sexóloga, Mestre em Psicologia pela Universidade Católica de Brasília, Especialista em Educação Sexual. Terapeuta Sexual pelo Centro de Sexologia de Brasília CESEX, Delegada Estadual - Goiás biênio 2018/2019 da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana SBRASH, Idealizadora e coordenadora o Programa Florescer - Gênero e Sexualidade.

Comentários

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor na relação Sexual

Ejaculação Precoce

Libere Seu Poder

Orgasmo Feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

Dispareunia, dor na relação sexual – Sintomas, Diagnóstico e Tratamento

6 de outubro de 2016
Close