E viveram felizes para sempre!

Frase que expressa a busca pelo amor eterno.

Um dos maiores prejuízos que a humanidade já teve foi a construção e conseqüente manutenção dos mitos da Meia Laranja, da Tampa da Panela, da ideia de que para ser feliz é preciso encontrar alguém que nos complete.

Há quem acredite que só seremos felizes se encontrarmos o amor da nossa vida que parece estar no outro, quando na realidade deve necessariamente estar primeiramente em nós mesmos.

A ideia de que cada pessoa é uma metade e somente com outra pessoa forma uma unidade, faz-nos considerarmos incompletos como seres individuais.

E por estar impregnado na cultura esta ideia de incompletude, acreditamos que só se é feliz encontrando alguém.

Somente na paixão é que temos a sensação de realmente ter encontrado a outra metade.

O amor saudável observa dois inteiros diferentes.

É na paixão que se produz um desequilíbrio hormonal de origem emocional e que altera significativamente alguns índices orgânicos.

Confunde-se amor com paixão, justamente por acreditar que existe união total.

Imaginamos que ao encontrar o outro encontramos o todo, ao encontrar o outro estamos completos, e isto é utópico. Não é o outro que nos completa.

É preciso estar inteiro para encontrar outro inteiro.

Pode ocorrer que, levado pelo inconsistente ideal de encontrar a metade que nos falta, passemos pela vida sem encontrá-la.

Porque antes de encontrar a metade que nos completa é preciso estarmos completos, se isto é possível.

Só estando inteiros é que poderemos encontrar um outro inteiro, e quem sabe fazer uma trajetória feliz de dois inteiros… Porque duas metades nunca se completarão.

O mito da Meia Laranja é insustentável.

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas(7 avaliações, média: 4,86 de 5)
Loading...
Show Full Content
Marlon Mattedi
Marlon Mattedi

Psicólogo. CRP 12/03841. Terapeuta Sexual. Pós-graduado em Terapia Sexual pelo Instituto Brasileiro de Sexologia e Medicina Psicossomática de São Paulo (ISEXP/SP) e pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo/SP. Especialista em Sexualidade pela Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana (SBRASH). Especialista em Orientação, Terapia Sexual e de Casal pela Fundação SEXPOL de Madrid-Espanha - Instituto vinculado a Sociedade Européia (FES) e a Associação Mundial para a Saúde Sexual (WAS). Secretário Geral da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana (SBRASH) Gestão 2016-2017 e co-fundador do Portal Sexosemduvida.com.

Comentários

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor na relação Sexual

Ejaculação Precoce

Libere Seu Poder

Orgasmo Feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

Conheça os Direitos Sexuais

Close