Algumas mulheres queixam-se de dor na hora da relação sexual. Esta dor nunca é considerada normal: sexo deve ser prazeroso, e não doloroso!

Causa 1: A Dispareunia

A relação sexual dolorosa é conhecida como dispareunia. Dores podem ocorrer em vários locais da genitália, como: região externa da vagina (vulva), entrada da vagina, meio ou no fundo vaginal. As causas destas dores podem ser distintas.

Causa 2: A Vulvodínia

A dor na região externa da vagina é chamada de vulvodínia ou vestibulodínia. Esta dor geralmente é em queimação e algumas mulheres não suportam nem mesmo o toque na região.

Causa 3: O Vaginismo

As dores que ocorrem na entrada vaginal podem ser causadas por espasmos involuntários dos músculos do assoalho pélvico (também chamado períneo), e podem causar vaginismo, impossibilitando a penetração.

Dor no fundo da vagina geralmente tem causas uterinas. Já as dores no meio da vagina podem tanto ter causas musculares como uterinas.

Alterações psicológicas, como medos e tabus, podem originar dores na relação sexual, causando espasmos musculares que geram dor e/ou impossibilidade de penetração.

Vale lembrar que infecções e inflamações vaginais podem causar dores e desconfortos em qualquer região da genitália feminina.

O Tratamento para dor na hora da relação

Todas estas dores tem tratamento, mas para o tratamento ser efetivo, deve-se investigar a causa da dor. O tratamento deve ser multidisciplinar: o médico, ao dar o diagnóstico da origem da dor, pode tratar com medicamentos. Causas musculares devem ser tratadas com fisioterapia pélvica (uroginecológica). O psicólogo tem papel importante nas questões psicológicas que levam à espasmos musculares.

Em resumo, dores genitais relacionadas à relação sexual não são normais, e tem tratamento e cura. Procure um profissional de saúde.

Leia também:

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas(4 avaliações, média: 3,75 de 5)
Loading...
Show Full Content

Sobre o Autor Ver Posts

Bianca F. Herbe
Bianca F. Herbe

Fisioterapeuta Pélvica e Sexóloga. CREFITO-7 190.813-F. Membro da Associação Brasileira de Fisioterapia Pélvica (ABFP N° 0241). Certificada em Neopompoarismo Original (Gustavo Latorre), palestrante, docente de graduação e pós-graduação em Fisioterapia, e idealizadora da Belalua Loja Sensual Feminina.

Comentários

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor na relação Sexual

Ejaculação Precoce

Libere Seu Poder

Orgasmo Feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

7 dicas para uma mulher se masturbar sozinha

4 de junho de 2018
Close