Quando começaremos a deixar de falar em Doenças Sexualmente Transmissíveis e começaremos a falar de Saúde Sexualmente Transmissível?

É preciso mudar o discurso…

Quando é que iremos ensinar as pessoas ao invés de fugirem das doenças, a que elas busquem a saúde?

Este conceito Doença Sexualmente Transmissível, da forma com que é passado, está todo errado.

Nós não temos que falar de Doença para ter Saúde. Para ter Saúde temos que falar de Saúde. É como falar de Guerra buscando a Paz. Se queremos Paz o foco tem que ser a Paz. Não se fala de Guerra, querendo a Paz, se fala de Paz para buscar a Paz.

Se queremos Saúde o foco tem que ser aulas de Saúde e não aulas assustando adolescentes e adultos com imagens de Doenças Sexualmente Transmissíveis. Sabe de que isso adianta? Praticamente nada!

Adolescentes e adultos continuarão a fazer sexo, só que depois de saber das aulas de Doenças Sexualmente Transmissíveis e dos riscos farão sexo com ansiedade, com medo de se contaminar com alguma coisa que aprenderam que poderiam pegar.

Continuarão a fazer sexo, agora com medo!

Se queremos Saúde o foco é na Saúde. Alguém teve nas escolas aula de Saúde Sexualmente Transmissível? Aulas de Sexualidade com fotos bonitas, alegres, saudáveis?

O foco para muitas pessoas foi em Doenças Sexualmente Transmissíveis e Gravidez na Adolescência. Ponto! Queremos buscar a saúde assim? Como?

Quando ensinamos Saúde Sexual as pessoas vivem o sexo e se cuidam automaticamente, usam camisinha, cuidam do corpo, respeitam a si e ao(a) parceiro(a).

Quando o foco é na doença elas deixam de se cuidar, quando protegem-se é pelo medo e não pela consciência e importância de se manterem saudáveis.

Quando o foco é na “Saúde Sexual” somem doenças, acabam guerras, há menos agressão entre gêneros masculino e feminino, casais se reconciliam, indivíduos começam a ser felizes com a própria Sexualidade, mas para isto temos que mudar o foco.

Não é assustando crianças, adolescentes ou adultos que buscaremos a saúde.

É preciso divulgar um conceito de Sexualidade que ajude as pessoas a encontrar a felicidade e não a se distanciar dela.

Sexo é comunicação, é a própria vida. O objetivo é passar momentos bons, mas nos ensinam a ficar com medo.

Que tal falar de Saúde Sexualmente Transmissível? De sexo saudável?

Compartilhe, por favor, para mudarmos esta consciência!

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas(1 avaliações, média: 5,00 de 5)
Loading...
Show Full Content
Marlon Mattedi
Marlon Mattedi

Psicólogo. CRP 12/03841. Terapeuta Sexual. Pós-graduado em Terapia Sexual pelo Instituto Brasileiro de Sexologia e Medicina Psicossomática de São Paulo (ISEXP/SP) e pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo/SP. Especialista em Sexualidade pela Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana (SBRASH). Especialista em Orientação, Terapia Sexual e de Casal pela Fundação SEXPOL de Madrid-Espanha - Instituto vinculado a Sociedade Européia (FES) e a Associação Mundial para a Saúde Sexual (WAS). Secretário Geral da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana (SBRASH) Gestão 2016-2017 e co-fundador do Portal Sexosemduvida.com.

Comentários

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor na relação Sexual

Ejaculação Precoce

Libere Seu Poder

Orgasmo Feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

As 5 posições sexuais que os homens mais gostam

31 de outubro de 2018
Close