Sexo Sem Dúvida

Vício em Pornografia: 4 passos para superação

Superar o Vício em Pornografia

Se você chegou até aqui é porque provavelmente está buscando ajuda nesta área ou conhece alguém que precisa, ou talvez até por curiosidade.

É preciso então primeiramente entender o que é o vício em Pornografia.

No passado a oferta de imagens de sexo explícito era limitada (revistas pornôs, filmes da locadora).

Com a vinda da Internet, milhões de sites, conexões, portais e vários chats tornaram-se “atiçadores especiais” do seu circuito de recompensa cerebral, pois os estímulos estão todos a apenas um clique.

Leia também:

Quando você está diante de um número ilimitado de estímulos (vídeos e fotos) o seu cérebro é incapaz de processar e controlar tanta informação, então ele faz exatamente o que sempre faz diante de qualquer coisa viciante (diante das drogas, de comportamentos de risco, e da adrenalina) ele se adapta, e é exatamente aí que mora o perigo.

Quanto mais prazer, menos prazer

Trata-se de fisiologia, não de moralidade.

O ciclo do vício em pornografia é semelhante ao de outros vícios, ou seja: a sua satisfação e o seu prazer vão diminuindo e o aumento de acessos é inevitável para se alcançar aquela sensação de prazer do início, criando com isto um ciclo interminável.

Por esta razão alguns sintomas se tornam consequência deste vício:

Reiniciando a máquina

Um dos métodos para superação do vício em pornografia chama-se “reboot” (reset, reinício) e tem se mostrado altamente confiável na superação do vício.

Para você “Reiniciar” seu cérebro será preciso colocar alguma coisa que compense aquela necessidade de acessar a pornografia como prioridade.

Por exemplo, quando bater a vontade de acessar pornografia, você pode contornar este impulso fazendo alguma ação física como caminhar, procurar alguém para conversar, realizar tarefas domésticas, e até falar com seu terapeuta.

PUBLICIDADE

O que você gostaria de aprender?

Selecione a opção abaixo e receba a nossa orientação por e-mail

4 Passos para superação

Para iniciar o “reboot”, dê um descanso ao seu cérebro de todo o estímulo sexual intenso (sites, chats, filmes pornô, masturbação) para recuperar uma resposta natural a esses estímulos.

Afaste-se do sexo nos primeiros dias. Busque interação (fale com a sua parceira ou seu parceiro, converse com seus amigos sobre assuntos diversos, troque mensagens com o terapeuta, distraia a sua mente).

Gradualmente, essas conexões cerebrais associadas irão enfraquecer.

Siga os passos:

1 – Apague todo o seu estoque de conteúdos relacionados, histórico da internet e qualquer conexão com sites de pornografia;

2 – Instale um bloqueador de páginas relacionadas para que o computador reaja as suas ações-intenções de querer acessar algo. Utilize filtros e aplicativos que auxiliem (links ao final);

3 – Limite o tempo de computador e não se isole. Se você tiver vontade de acessar, então desligue seu computador e faça atividades predefinidas que agora serão suas “atividades de substituição” da pornografia. Escolha algo positivo e saudável: jogos, exercícios, comer algo, estudar um assunto de seu interesse, ver amigos;

4 – Relaxe sem subterfúgios sexuais. Se você quiser se masturbar, então faça isso sem estímulos visuais (filmes pornôs, chat, fotos). Vale a masturbação debaixo do chuveiro uma vez ao dia.

Aplicativos sugeridos

NoFap Counter: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.ksubedi.nofapcounter

Bloqueadores sugeridos

K9 Web Protection: http://www.k9webprotection.com

OpenDNS: Sistema para filtrar conteúdos. http://www.opendns.com

Faça um experimento de 60 dias

Substitua o acesso à pornografia com atividades saudáveis e gratificantes.

Se você puder substitua por esportes, meditação, dieta saudável. A busca por uma vida saudável e feliz tem em seu caminho desafios, mas também oportunidades.

Que tal fazer dessa crise uma oportunidade de aprendizado e desenvolvimento pessoal?

Para acelerar o processo, além dos passos sugeridos recomendamos o acompanhamento de um terapeuta especialista em sexualidade durante sua restauração para que as ideias não se percam.

A terapia é uma grande aliada. Estamos aqui para lhe ajudar!

Sair da versão mobile