Muitas informações são encontradas na internet sobre cuidados, higiene e ditos “procedimentos” para um melhor sexo anal, no entanto, apenas entre homens e mulheres.

Esta é a uma das primeiras dificuldades que homens encontram quando estão em busca de viver esta experiência com outro homem.

Afinal, além de vivermos em uma sociedade que impõe o padrão de relação heterossexual, poucos são os modelos de casais homossexuais expostos de maneira fidedigna na mídia, fato que auxiliaria na criação de modelos a serem seguidos previamente e baixaria a ansiedade frente a uma primeira experiência sexual.

Leia também:

Fora esta situação, também é importante ressaltar que, muitos homens apesar de se relacionarem sexualmente com outros, não se consideram homossexuais.

Este é um fato que pode apontar várias questões emocionais relacionadas à negação de sua orientação sexual, ou não. Como assim?

Pois bem, alguns homens podem ter experiências homoafetivas para “tirar dúvidas” ou como descarga emocional em alguns momentos de sua vida e continuarem sendo pessoas heterossexuais.

Isto vai depender do evento sexual ser pontual ou apontar para uma condição de excitação do homem, o fato de se envolver afetivo-sexualmente com outro.

Olá! Eu sou o Dr. Bot, um assistente virtual e estou aqui para ajudar a esclarecer suas principais dúvidas!

De maneira anônima, converse com nosso robô que já ajudou milhares de pessoas a melhorar o sexo.

Qual das opções quer saber mais?

Depois de detalhar alguns aspectos emocionais ligados a esta prática, vamos aos cuidados que podem ser tomados nesta modalidade de relação sexual entre dois homens:

1) A prática do sexo anal provoca microcortes na mucosa que reveste o anus, sendo um fator de risco para entrada de vírus e bactérias.

Com base nesta informação, é essencial o uso do preservativo e a espera de dois ou três dias entre uma relação e outra.

Por qual motivo? Este intervalo auxilia na cicatrização adequada destas lesões, o que evitaria infecções e uma futura dilatação da musculatura do esfíncter anal, que poderia ocasionar incontinência fecal a longo prazo, por exemplo.

2) Sexo anal não causa hemorroidas. Estas são pequenas varizes causadas por outros fatores.

No entanto, é importante frisar que esta prática não deve ser realizada durante um período de inflamação de hemorroidas já existentes, pois apenas provocaria dor e agravaria o quadro. Sexo é bom quando se tem prazer, não é verdade?

3) O casal pode fazer uso de uma técnica que auxiliaria na diminuição da dor, ou seja, ao invés de partir direto para a penetração do pênis, o parceiro introduz primeiro o dedo.

Depois é que vem a penetração. A introdução do dedo faz com que o esfíncter (músculo que circunda a entrada do ânus) se contraia e, nos instantes seguintes, relaxe.

Essa é a hora ideal para a penetração peniana ocorrer com mais facilidade e de forma mais prazerosa.

4) O uso de lubrificante é essencial. O ânus não produz uma lubrificação natural e sem a lubrificação, o atrito do pênis com o órgão causa uma sensação de incômodo e não de prazer.

Por isso, é importante usar um gel lubrificante. Sempre utilizar aqueles produtos à base de água, pois eles podem ser usados com a camisinha, sem danificá-la.

É possível chegar ao orgasmo sim! Afinal, o períneo, região que é composta pela genitália e anus é extremamente inervada, sendo uma ótima zona erógena.

Outro fato que auxilia muito é o estímulo na próstata, conseguido através da penetração anal.

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas(7 avaliações, média: 4,43 de 5)
Loading...
Show Full Content
Karlesy Stamm
Karlesy Stamm

Psicóloga pela Faculdade Evangélica do Paraná/PR. Especialista em Sexualidade Humana CRP 08/16133. Especialista em questões de gênero, transexualidade e mudança de sexo.

Comentários

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor na relação Sexual

Ejaculação Precoce

Libere Seu Poder

Orgasmo Feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

9 livros eróticos que aumentam a libido

22 de agosto de 2017
Close