Normalmente o a palavra Crossdresser é confundida com transexualidade ou travestilidade, mas não há ligação alguma entre essas três categorias.

Crossdressing é um fenômeno comum na sociedade, e nada mais é do que o comportamento de usar roupas diferentes do sexo anatômico.

E isso, para o indivíduo adepto à prática, é necessário para compor sua autoestima, seja todos os dias ou apenas vez ou outra. Em geral, não há regras.

Leia também:

A experiência crossdresser

Na experiência crossdresser não existe a necessidade de realizar alterações corporais como, por exemplo, terapia hormonal ou uso de silicone.

Além disso, ao contrário do que muitos pensam, a pessoa crossdresser não usa adereços do sexo oposto para se sentir excitada.

Ser crossdresser é apenas mais uma das formas subjetivas da sexualidade se expressar na sociedade.

Outro ponto importante para ser elucidado, é que a maioria dos crossdressers possui identidade de gênero masculina, ou seja, não se sentem mulheres.

Aliás, muitos possuem esposas e namoradas que apoiam e os auxiliam nas produções.

Pessoas crossdresser não são loucas ou devem ser “curadas”. São apenas seres humanos expressando a sua sexualidade.

Se você quiser esclarecer dúvidas ou procurar orientação, você pode conversar com um psicólogo especializado em identidade sexual e de gênero.

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas(17 avaliações, média: 4,18 de 5)
Loading...
Show Full Content
Karlesy Stamm
Karlesy Stamm

Psicóloga pela Faculdade Evangélica do Paraná/PR. Especialista em Sexualidade Humana CRP 08/16133. Especialista em questões de gênero, transexualidade e mudança de sexo.

Comentários

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor na relação Sexual

Ejaculação Precoce

Libere Seu Poder

Orgasmo Feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

Engolir esperma engravida? Mitos e Verdades sobre engolir sêmen

2 de novembro de 2016
Close