Normalmente o a palavra Crossdresser é confundida com transexualidade ou travestilidade, mas não há ligação alguma entre essas três categorias.

Crossdressing é um fenômeno comum na sociedade, e nada mais é do que o comportamento de usar roupas diferentes do sexo anatômico.

E isso, para o indivíduo adepto à prática, é necessário para compor sua autoestima, seja todos os dias ou apenas vez ou outra. Em geral, não há regras.

Leia também:

A experiência crossdresser

Na experiência crossdresser não existe a necessidade de realizar alterações corporais como, por exemplo, terapia hormonal ou uso de silicone.

Além disso, ao contrário do que muitos pensam, a pessoa crossdresser não usa adereços do sexo oposto para se sentir excitada.

Ser crossdresser é apenas mais uma das formas subjetivas da sexualidade se expressar na sociedade.

Outro ponto importante para ser elucidado, é que a maioria dos crossdressers possui identidade de gênero masculina, ou seja, não se sentem mulheres.

Aliás, muitos possuem esposas e namoradas que apoiam e os auxiliam nas produções.

Pessoas crossdresser não são loucas ou devem ser “curadas”. São apenas seres humanos expressando a sua sexualidade.

Se você quiser esclarecer dúvidas ou procurar orientação, você pode conversar com um psicólogo especializado em identidade sexual e de gênero.

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas(17 avaliações, média: 4,18 de 5)
Loading...
Show Full Content
Karlesy Stamm
Karlesy Stamm

Psicóloga pela Faculdade Evangélica do Paraná/PR. Especialista em Sexualidade Humana CRP 08/16133. Especialista em questões de gênero, transexualidade e mudança de sexo.

Comentários

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor na relação Sexual

Ejaculação Precoce

Libere Seu Poder

Orgasmo Feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

Dificuldade para engravidar pode ter causas emocionais

12 de dezembro de 2015
Close