Amor livre, relacionamento aberto, poligamia.

Estes e outros conceitos tem sido cada vez mais abordados e tem aumentado muito a quantidade de gente abraçando formas de viver o amor que fogem da monogamia.

Até não muito tempo atrás a monogamia era considerada como única forma de se relacionar, hoje não mais.

Leia também:

O conceito do Amor Livre:

O conceito do Amor Livre é simples: Não tem regras gerais que todos devem seguir para se adequarem, apenas regras e acordos individualizados de acordo com o que cada um acredita.

O que está em jogo não é apenas o sexo casual com outras pessoas, mas também a possibilidade de você amar mais que uma pessoa no mundo, ou nenhuma.

Ou viver feliz com uma pessoa só.

Amor livre é entender que não se pode interferir no sentimento do outro, isso é dele. E ver tudo que há de bom nisso tudo, com aceitação, sinceridade e respeito.

O Amor Livre defende e pratica todo tipo de relação amorosa, sem denominações ou definições rígidas, não é necessário usar rótulos de “namoro” ou “casamento”, por exemplo.

O amor livre não usa rótulos

Acontece que a gente cresceu achando que o certo é o relacionamento monogâmico, por isso é normal surgirem mil dúvidas ao adotar a filosofia de vida do amor livre:

  • Como vou lidar com ciúmes?
  • Como responder aos questionamentos dos outros?
  • É importante levar em conta os sentimentos no Amor livre?
  • Os direitos dentro do relacionamento livre são iguais?
  • Existem regras?

E aí, pensando em criar reflexões e resolver algumas dessas – e outras – questões, aqui vão algumas dicas que podem ser fundamentais pra você viver um amor livre.

1) Deixe tudo bem claro

Não deve virar bagunça: É importante que em uma relação livre existam acordos e talvez até regras, que variam de relação para relação, de pessoa para pessoa.

Estas regras servem para nortear o que vocês estão dispostos ou não a vivenciar dentro do relacionamento e diminui muito a chance de alguém sair machucado.

  • Vai ser só uma noite?
  • Vocês podem falar sobre o envolvimento com outras pessoas?
  • Precisa contar com quem está?

Estes e outros acordos podem ajudar a manter tudo em pratos limpos e tornar tudo muito mais gostoso.

O diálogo é fundamental para que fique explícito o que cada um espera do outro e o que cada um acha certo.

O diálogo é fundamental

Nunca deixe de explicar para a pessoa que vai sair com você o que você quer, se você já tem outra pessoa, como você se relaciona e se pretende ou não se envolver.

Isso evita expectativas não correspondidas desde o começo.

2) Desconstrua a ideia de amor romântico

Entenda que se a pessoa que você se relaciona tem outras pessoas, isso não quer dizer que você não é bom o suficiente.

O amor é grande e se multiplica.

É possível amar mais de uma pessoa ou amar uma pessoa e ter algum tipo de relação com outra por prazer, tesão, desejo.

Quando isso é compreendido e aceito, fica muito mais fácil manter a autoconfiança em um relacionamento não monogâmico.

Outra: A história da “tampa na panela” sendo deixada de lado, dá muito mais espaço pra conhecer formas de experimentar o amor e conhecer suas inúmeras formas de manifestação.

Você já parou pra pensar que nem todo envolvimento precisa ser afetivo? Que nem todo relacionamento precisa ser pra vida inteira?

Envolvimento afetivo

E já pensou que talvez possa ser uma experiência super divertida, prazerosa e enriquecedora se relacionar com alguém sem que haja sentimento de posse, exclusividade e cobranças?

No Amor Livre, a metade da laranja é muito pouco, é limitadora demais.

3) Construa uma autoestima poderosa

A autoestima será a sua melhor aliada para lidar de forma saudável com ciúmes e inseguranças.

Existem alguns passos importantes para você desenvolver a autoestima.

Autoconhecimento:

Saber mais sobre suas peculiaridades, vontades, pontos fortes e frágeis e ressaltar o que existe de bom em você.

Por dentro e por fora. GOSTAR de suas características, inclusive aquelas que não são tão agradáveis assim.

Olá! Eu sou o Dr. Bot, um assistente virtual e estou aqui para ajudar a esclarecer suas principais dúvidas!

De maneira anônima, converse com nosso robô que já ajudou milhares de pessoas a melhorar o sexo.

Qual das opções quer saber mais?

Respeitar suas vontades:

Não se omitir, colocar suas opiniões em todos os sentidos de forma assertiva.

Assim você deixa o outro livre para fazer aquilo que ele quer também. Isso traz o sentimento de liberdade e independência.

Reconhecer-se:

Reconhecer suas falhas também é necessário, para que não seja necessário ficar exposto ao reconhecimento do outro, pela opinião do outro.

Reconheça seu papel e sua função. Saiba quem é você, o que você gosta e o que você ama em si mesmo.

Assim, olhando-se no espelho e tendo orgulho de quem é. O olhar do outro não está no nosso controle, e tem a ver com a história dele, e não com a sua.

Valorizar-se:

Preste atenção se o valor que você da a você mesmo não está sendo baixo demais em relação à realidade.

Passe confiança para si mesmo. Cumpra com aquilo que diz que vai fazer.

A confiança em si mesmo funciona da mesma forma que a confiança nos outros, ela vem aos poucos e através de comportamentos que te façam que pode ser dispensada, fé em si.

Valorizar-se

Sim, só passamos a confiar em alguém quando percebemos que a pessoa age de forma condizente com o que diz, para confiar em si é a mesma coisa, é preciso cumprir com o que se diz a si próprio para ter autoconfiança.

Assim, você passa a se olhar no espelho e ter orgulho de quem é, por saber que faz o que é preciso e dá valor ao que realiza.

Fortalecer a autoestima vai te ajudar a levar numa boa questões importantes que podem surgir ao se aventurar em uma relação não monogâmica.

Invista nisso!

4) Tenha responsabilidade com o sentimento do outro

Qualquer tipo de relação, seja ela monogâmica ou não, deve ter o respeito ao sentimento alheio como um dos principais pilares.

Vale a máxima “não faça com o outro o que não gostaria que fizessem com você” no Amor Livre também.

Ser uma pessoa empática e levar em conta o que o outro está sentindo é fundamental para que as relações sejam saudáveis.

Respeitar o outro

Conversar sobre o que incomoda e resolver com carinho as situações negativas – que existem em qualquer relacionamento – é o melhor jeito de ir ajustando as coisas.

A intenção é Amar muito e aproveitar tudo de bom que existe no Amor e não ferir os sentimentos das outras pessoas.

5) Respeite as opiniões alheias – e as ignore quando for necessário

Se você decide por viver o Amor Livre como estilo de vida, prepare-se para questionamentos, críticas e discordâncias em geral.

Como dito acima, fomos criados para a monogamia, em uma sociedade patriarcal, machista e julgadora.

Não é algo legal de se constatar, mas é real e é preciso saber lidar com isso de forma positiva para que as verdades dos outros não te oprimam e te façam sofrer.

Muita gente acha que tem o direito de falar sobre as tuas escolhas com ou sem a sua presença.

Abstraia, aprenda desde o início a ignorar o que não te acrescenta e dialogar sobre o assunto quando for pertinente com calma e paciência.

Respeite a opinião alheia

É importante perceber quando é o momento de abrir uma conversa, abordando suas crenças com firmeza, e quando é hora de realmente não dar bola e mudar o seu foco de pensamento para coisas positivas que te ajudem a deixar pra lá o que te faz mal.

6) Reflita sobre o machismo – Direitos iguais sempre

Converse sobre as formas de manifestação do machismo com quem você se relaciona.

Infelizmente ainda é muito comum que parceiros homens aceitem a entrada de outra pessoa (seja apenas um caso sexual ou mesmo afetivo) no relacionamento apenas se for mulher.

É importante saber que as pessoas envolvidas em relações não monogâmicas podem e devem ter direitos iguais.

Se ambos são heterossexuais, não faz sentido um poder se envolver com pessoas pelas quais sente desejo e o outro não.

Preserve sua liberdade

Caia fora se perceber que só tem liberdade e respeito quando se engaja com quem o parceiro quer.

O Amor Livre é exatamente o contrário disso, onde um fator fundamental é a flexibilidade sexual e afetiva sem julgamentos ou controle.

7) Proteja-se sempre!

Por último, mas também muito importante: Use a bendita camisinha!

Que o preservativo é de extrema importância em qualquer relação sexual, todos nós sabemos. Para quem pratica o Amor Live não é diferente.

O cuidado com a saúde precisa vir em primeiro lugar, havendo acordo monogâmico ou não.

Siga sempre buscando se relacionar e AMAR de acordo com seus próprios valores, que também podem e devem ser desconstruídos e reconstruídos sempre que necessário, pois é assim que nós somos: Seres em construção.

Leia também:

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas(7 avaliações, média: 4,43 de 5)
Loading...
Show Full Content
Desiree Correia Carneiro
Desiree Correia Carneiro

Psicóloga pela Universidade Regional de Blumenau(FURB). CRP 12/12525. Psicóloga Clínica. Especialista em Técnicas e Recursos em Psicoterapia pelo Instituto de Terapia e Centro de Estudos da Família(Intercef).

Comentários

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor na relação Sexual

Ejaculação Precoce

Libere Seu Poder

Orgasmo Feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

Falta de desejo pelo marido? Essas dicas podem te ajudar

Close