A prática do sexo anal não traz malefícios para a saúde feminina, desde que seja realizada com alguns cuidados.

Primeiro, é necessário o uso de preservativo, já que esta prática sexual é aquela que mais pode ter o risco de transmitir doenças sexualmente transmissíveis por conta da grande vascularização existente nesta região e possíveis fissuras causadas pelo ato da penetração.

O segundo cuidado é a troca de preservativo, caso o casal resolva fazer sexo vaginal, após o sexo anal. O motivo são as bactérias presentes na flora intestinal serem acidentalmente transportadas para o canal vaginal através do pênis, podendo ocasionar infecções, corrimentos e até mesmo problemas no útero.

O terceiro cuidado é o uso de lubrificantes à base de água, o que auxilia no processo da penetração, diminuindo dores e possíveis fissuras causadas pela fricção do pênis no ânus, já que esta é uma região que não possui lubrificação natural, como o canal vaginal.

Leia também: Conheça alguns truques para não ter dor no sexo anal

Ao contrário do que se diz, a prática do sexo anal não causa hemorroidas ou incontinência. Sintomas como incontinência podem ser observados caso a mulher introduza objetos pontiagudos ou muito compridos no ânus, tendo o risco de perfuração do reto.

Reafirmo que o pênis não causaria estes sintomas. De resto, é só aproveitar e curtir o prazer desta modalidade de relação sexual!

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas(12 avaliações, média: 4,50 de 5)
Loading...
Show Full Content
Karlesy Stamm
Karlesy Stamm

Psicóloga pela Faculdade Evangélica do Paraná/PR. Especialista em Sexualidade Humana CRP 08/16133. Especialista em questões de gênero, transexualidade e mudança de sexo.

Comentários

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor na relação Sexual

Ejaculação Precoce

Libere Seu Poder

Orgasmo Feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

Swing: Benefícios, riscos e dicas

Close