O ciclo menstrual pode apresentar naturalmente variações de cores, intensidades de fluxo e quantidades de dias.

Geralmente a menstruação apresenta a cor vermelho sangue, mas pode acontecer de ser escura (cor marrom ou vermelho escuro) em algumas situações e como veremos aqui ter a menstruação escura não precisa ser um mau sinal.

4 causas para sua menstruação estar escura

1) Gravidez

Nas primeiras semanas de gestação podem acontecer pequenos sangramentos na cor marrom ou vermelho escuro, já que é nesta fase que o embrião se prende às paredes do útero.

Isto pode ser um sinal de que houve a fecundação, ou seja, pode ser sinal de gravidez. Se estiver em dúvida se está grávida é importante você procurar um(a) ginecologista.

Agora, se você estiver com a gravidez mais avançada e tiver sangramentos acompanhado de dores abdominais, fraqueza ou outros sintomas é importante contactar imediatamente seu(sua) obstetra.

2) Uso de anticoncepcional

O uso prolongado de anticoncepcional e/ou o uso repetido da pílula do dia seguinte (o que não é recomendado) pode provocar o que conhecemos por aspecto de borra de café.

Ou seja, escapes de resíduos de sangue menstrual escuro.

3) Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST’s)

Algumas IST’s, como a gonorreia e a clamídia, que são causadas por bactérias, têm por sintoma a menstruação escura com o cheiro forte.

Pode também acontecer corrimento amarronzado (escuro) antes ou depois da menstruação e dores abdominais, seguido ou não por febre.

Importante entrar em contato com seu(sua) ginecologista caso aconteça.

4) Menopausa

Na menopausa é comum acontecer de a menstruação ficar escura, com pouco fluxo e por poucos dias até a interrupção definitiva.

Estas alterações acontecem devido às oscilações hormonais pelas quais o corpo da mulher passa neste ciclo de vida.

Fique atenta ao seu corpo. A qualquer sinal de possível infecção ou dor converse com seu(sua) médico(a).

Leia também:

PUBLICIDADE

O que você gostaria de aprender?

Selecione a opção abaixo e receba a nossa orientação por e-mail

Fontes:

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas(5 avaliações, média: 4,80 de 5)
Loading...
Show Full Content
Carolina Freitas

Psicóloga, CRP 09/8329 (Inscrição anterior CRP 01 de 13/03/1998 a 05/12/2012). Mestre em Psicologia, Psicopedagoga, Sexóloga, Especialista em Educação Sexual. Terapeuta Sexual pelo Centro de Sexologia de Brasília CESEX. Terapeuta Cognitivo Sexual. Professora de pós graduação. Supervisora clínica. Delegada Estadual - Goiás 2020/2022 da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana SBRASH, Idealizadora e coordenadora o Programa Florescer - Gênero e Sexualidade (@programaflorescer). Especialista do portal sexosemduvida.com Atua na área de psicologia clínica com adultos, terapia de casal e terapia sexual há mais de 20 anos e desenvolve trabalhos de palestras, cursos, consultoria e orientação em educação sexual para pais e mestres. Instagram: @psi_carolina_freitas.

Comentários

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor na relação Sexual

Ejaculação Precoce

Orgasmo Feminino

Poder feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

O Sexo Tóxico – Uma maneira distorcida de expressar sentimentos

Close