O nome Kama Sutra origina-se da divindade masculina hindu Dama, que significa desejo e amor carnal. E, Sutra é o conjunto de ensinamentos.

Assim, Kama Sutra é um manual indiano que foi escrito pelo sábio e nobre Vatsyayana, no século IV. Eram orientações para os homens da nobreza, mas sem ignorar as necessidades das mulheres.

Sua finalidade era, através da filosofia indiana, elevar o sexo a uma experiência sexual magnifica.

Leia também:

O manual foi considerado um guia pra desenvolver o erotismo e a sexualidade, sendo uma filosofia preocupada não apenas com posições sexuais, mas também com o envolvimento dos sentidos (audição, tato, visão, paladar e olfato) na relação.

Preocupa-se também com o clima usando e abusando de velas, óleos aromáticos, perfumes, músicas, comidas afrodisíacas, adornos, tecidos leves e coloridos, tudo para criar um clima agradável e envolvente.

O Oriente não considera o sexo separado da espiritualidade, da religião e da arte. Já aqui no Ocidente o sexo está diretamente ligado às culpas, tabus e preconceitos.

Com esta mentalidade, o Ocidente transformou o Kama Sutra em um manual pornográfico de posições mecânicas e nem um pouco envolvente.

O manual, que traz a visão do sexo como uma arte, foi por muitos transformado em guia de posições acrobáticas e simplesmente de encaixe.

Apesar de, no Brasil, sermos considerado um povo sensualizado e sexualizado, ainda temos muito a aprender para conseguirmos elevar o sexo a um nível além do carnal e reprodutivo.

Temos de aprender que sexo é bom sim! Sexo não é apenas reprodução, é também prazer e comunicação!

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas(2 avaliações, média: 5,00 de 5)
Loading...
Show Full Content
Carolina Freitas
Carolina Freitas

Psicóloga, CRP 09/8329 (Inscrição anterior CRP 01 de 13/03/1998 a 05/12/2012). Psicopedagoga, Sexóloga, Mestre em Psicologia pela Universidade Católica de Brasília, Especialista em Educação Sexual. Terapeuta Sexual pelo Centro de Sexologia de Brasília CESEX, Delegada Estadual - Goiás biênio 2018/2019 da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana SBRASH, Idealizadora e coordenadora o Programa Florescer - Gênero e Sexualidade.

Comentários

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor na relação Sexual

Ejaculação Precoce

Libere Seu Poder

Orgasmo Feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

Como comunicar ao homem como você gosta de ser tocada (Parte 2)

Close