Leia também:

Tipos de clitóris. Qual o seu?

Você já parou para prestar atenção?

Bom, cada clitóris é ÚNICO, isso é fato.

Não existem necessariamente várias classificações e tipos de clitóris, mas vou te explicar aqui algumas coisinhas sobre o clitóris, que tem uma única função para a mulher, gerar prazer.

Cada clitóris é diferente um do outro, então assim como o pênis e os lábios da vagina, o clitóris também varia em:

  • Tamanho,
  • Formato e
  • Diferentes colorações.

Comece agora a prestar mais atenção.

Quanto mais você conhecer sobre o SEU clitóris ou da sua parceira, mais prazer e deliciosas descobertas surgirão!

“Você sabia que o clitóris continua crescendo ao longo da vida? Igual ao nariz, nunca para de crescer, e nunca, nunquinha envelhece (ohhhh maravilha).”

Tamanho: Qual o tamanho normal?

Então, o tamanho do clitóris é diferente para cada mulher, sendo um tamanho menor em algumas, onde muitas vezes pode nem ser visto na excitação.

Já em outras mulheres, o clitóris pode ser maior, e facilmente identificado, muitas vezes por ter alguma causa relacionada à falta ou excesso de alguns hormônios.

Essas variações são comuns, uma vez que cada clitóris é único, esse fator não precisa ser algo que te cause desconforto físico ou psicológico, pois é importante você se conhecer, e se ainda assim isso ocorrer, procure um especialista e cuide de você e do seu prazer.

Olá! Eu sou o Dr. Bot, um assistente virtual e estou aqui para ajudar a esclarecer suas principais dúvidas!

De maneira anônima, converse com nosso robô que já ajudou milhares de pessoas a melhorar o sexo.

Qual das opções quer saber mais?

Formato: O que influencia no formato?

Geralmente o formato do clitóris é parecido com um “V” invertido, porém pode haver variações aqui em centímetros de formato, conforme cada mulher, assim como existem vários formatos de pênis nos homens.

  • A parte visível, que você verá para fora do corpo, tem em média uma largura de 0,2 cm a 2,5cm e a altura de 0,4 a 4cm, mas uma média de 1,6 cm…. ou seja, beeeeeem variavel, não?
  • A parte não visível, que fica dentro do corpo, pode medir cerca de 7 a 12 centímetros em tamanho e formato… tá vendo? Pode ter bastante diferença de um clitóris para outro, e tá tudo bem, não vai influenciar no seu prazer 😉

Clitóris inteiro

Diferentes colorações

Mais clarinho, mais escurinho, mais rosinha… infinitas colorações… cada clitóris tem a sua coloração, assim como os lábios vaginais da mulher e o pênis masculino.

Não tem a ver com a cor da pele, também não há um padrão de coloração, pois cada clitóris tem sua particularidade, sua característica única, nenhum é igual ao outro.

Diferentes colorações de clitóris

Excitação altera o tamanho

O clitóris quando estimulado, na excitação, aumentará de tamanho, pois fica “ereto” assim como o pênis e embora não seja totalmente visível, a sua sensibilidade aumenta neste momento também, pois fica maior, então preste atenção neste momento e aproveite-o bastante 😉

Após a relação sexual, o clitóris voltará ao seu estado e tamanho normal em cada mulher, ok?

Leia também: 7 dicas para uma mulher se masturbar sozinha

E o tamanho, influencia ou não no prazer?

Assim como o tamanho do pênis não é documento, e o tamanho do clitóris não influencia no prazer.

Vemos mulheres com clitóris grande que não tem prazer, enquanto mulheres com clitóris pequeno dizem sentir muito prazer.

Mas também vemos mulheres com clitóris grande ter prazer e outras com clitóris pequeno não sentir quase nada de prazer.

Ou seja, não é o tamanho que define o prazer.

O que determina o prazer clitoriano é como ele é estimulado, através de sua sensibilidade, não necessariamente o seu tamanho.

O que pode influenciar no tamanho?

Fatores hormonais podem influenciar no tamanho da glande do clitóris.

Se você mulher, estiver passando por alguma falta ou alteração de hormônios no corpo:

Por ex.: na menopausa, pode ser que o seu clitóris diminua, alterando sua percepção e sensibilidade e demorando um pouco mais para sentir prazer no clitóris e algumas vezes demorando mais para os orgasmos.

Porém, neste momento você precisa se conhecer ainda mais, saber que estímulos você gosta e o que o seu clitóris precisa para se excitar, ou seja, saber que caminhos são melhores neste momento pra vc 😉

Leia também: Menopausa não é o fim

Na situação inversa, de muito estímulo hormonal:

Por ex.: No uso excessivo de remédios que aumentem muito os níveis de testosterona, pode ser que a glande do clitóris fique um pouco aumentada.

Significa mais prazer? Não não, pelo contrário. Fica extremamente , mas muito mesmo mais sensível e dolorido, sendo ruim até o toque da calcinha.

Alterações provocadas pelo parto

Clitóris e alterações provocadas pelo parto

Outra possível situação é após o parto, pois no início e até alguns meses após, o corpo todo da mulher ainda precisa de um tempo para que todos os órgãos voltem aos seus devidos lugares, após darem espaço e passagem à um bebê, inclusive a sensibilidade do clitóris pode alterar, por estes fatores físicos.

Após alguns meses, tudo volta ao normal.

Ele envelhece?

Nunquinha…Não mesmo.

Isso é maravilhoso, não é?!

Significa que todas as mulheres de todas as idades são CAPAZES de ter orgasmos.

Então primeira coisa:

Conheça-se e vá lá ver seu clitóris, qual é o seu tipo (único), que estímulos você gosta mais em seu clitóris, o que te excita e de que diferentes maneiras você pode ter mais prazer e orgasmos.

Como cada clitóris é único, o seu tipo de clitóris é somente seu, para descobrir, não há outro jeito senão conhecê-lo 😉

E se caso você tiver dificuldades em ter orgasmos, consulte a gente, afinal, existem vários fatores que podem sim influenciar no sexo e nos orgasmos, e a maioria são de origem psicológica e emocional, você sabia?

Bóra então conhecer mais o (seu) clitóris?

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas(5 avaliações, média: 4,80 de 5)
Loading...
Show Full Content
Aline Cristina de Moraes
Aline Cristina de Moraes

Psicóloga pela Uniasselvi - Faculdade Metropolitana de Blumenau (Fameblu). CRP 12/14188. Professora, Especialista em Psicologia Clínica pelo Instituto Granzotto de Psicologia, Formação em Adoecimento Somático. Pós-graduanda em Sexualidade Humana pela FAVENI. Co-autora de livro e idealizadora da página "O Prazer é nosso", realizando workshops e palestras sobre o tema.

Comentários

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor na relação Sexual

Ejaculação Precoce

Libere Seu Poder

Orgasmo Feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

Disfunção erétil – Causas, Sintomas e Tratamentos

15 de agosto de 2016
Close