Há tempos falo da relação íntima entre Vinho e Sexualidade. De que há mais de uma relação entre eles.

Com fundamentos científicos estudos apontam as propriedades que ligam um ao outro.

De alterações na libido à saúde de artérias e veias, diálogos mais sinceros até encontro entre pessoas são observados em quem ingere moderadas e saudáveis quantidades desta bebida.

Não é de se estranhar, aliás, é o resultado esperado. Baco, deus do vinho, sabia disto.

Romanos consideravam o tal como promotor da paz. Vinho e sexo, sempre foram companheiros íntimos em grandes momentos.

Vinho fez união de amigos, aproximou amantes e esteve presente em encontros amorosos nos mais diversos cantos deste planeta.

Subiu montanhas, esteve nas praias, foi aberto em clima romântico até orgias, e hoje é parte integrante do processo de sedução de uma boa parcela de casais neste mundo.

Vinho vai além do álcool, vinho tem vida!

Vale ressaltar que a diferença entre o veneno e o remédio está também na dose. Falo aqui da “apreciação” do vinho e não da sua dependência.

A aventura de apreciar um bom vinho é encantadora, prazerosa e saudável, algo semelhante a vivência do sexo de forma plena.

Encantador prazeroso e saudável deveria ser também este último. Nas mesmas experiências, no sexo ou no vinho, ao vivencia-los com os 5 sentidos, visão, olfato, paladar, tato e audição, em ambos o prazer avisa que está por perto.

Para um bom amante estimular os 5 sentidos é foco da sua atenção. Para um bom degustador de vinhos, o prazer não está no estômago.

Começa na escolha e observação do vinho, com frequência também na companhia para degusta-lo, e desde a visão, o olfato até o paladar, todos os sentidos são estimulados.

Ao fazermos uma boa harmonização com vinho, ou perceber a harmonização no sexo é nítido o prazer do momento.

Alguns vinhos exigem que os degustemos com a alma para que possamos compreendê-los.

Outros podem um desfrute tranquilo, para que ganhem espaço aos poucos. Mais uma vez o vinho próximo das relações íntimas humanas.

O vinho faz revelar segredos, o sexo também. Num vinho mostramos quem somos, no sexo também.

O vinho transpõe medos, assim o sexo também faz. O vinho revela sonhos, o sexo também.

Medos e desejos, sonhos e paixões surgem com vinho ou com o sexo.

Independente das reações que tal bebida pode provocar continua unindo amantes, reis e plebeus, senhores e escravos, amigos distantes ou próximos.

Há quem se questiona se tomamos o vinho ou é o vinho que nos toma. Há quem se pergunta se fazemos amor ou é o amor que nos faz.

De todas as formas, que tenhamos bons vinhos, muitos brindes e boas companhias.

Leia também:

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhuma Avaliação Ainda)
Loading...
Show Full Content
Marlon Mattedi
Marlon Mattedi

Psicólogo. CRP 12/03841. Terapeuta Sexual. Pós-graduado em Terapia Sexual pelo Instituto Brasileiro de Sexologia e Medicina Psicossomática de São Paulo (ISEXP/SP) e pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo/SP. Especialista em Sexualidade pela Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana (SBRASH). Especialista em Orientação, Terapia Sexual e de Casal pela Fundação SEXPOL de Madrid-Espanha - Instituto vinculado a Sociedade Européia (FES) e a Associação Mundial para a Saúde Sexual (WAS). Secretário Geral da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana (SBRASH) Gestão 2016-2017 e co-fundador do Portal Sexosemduvida.com.

Comentários

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor na relação Sexual

Ejaculação Precoce

Libere Seu Poder

Orgasmo Feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

Psicólogos Especialistas em Identidade Sexual

Close