Rejuvenescimento vaginal a Laser

Saiba aqui como ele pode devolver o bem-estar íntimo e aumentar sua satisfação sexual.

Você já sentiu desconforto ou conhece alguém que está sofrendo com dores, ressecamento vaginal, sangramentos no ato sexual, infecções vaginais e urinárias frequentes e dificuldades de reter urina, gerando escapes aos pequenos esforços?

Estes sintomas podem ser decorrentes da atrofia vaginal.

Leia também:

Atrofia vaginal acontece principalmente quando nosso corpo esgota a produção de hormônios femininos, seja definitivamente como na menopausa ou de forma temporária durante o período pós-parto e de lactação.

Sem estes hormônios as paredes vaginais tornam-se finas, flácidas, e sem elasticidade, causando intensos desconfortos.

O Rejuvenescimento vaginal a Laser é uma técnica que visa estimular o remodelamento e aumento da vascularização do tecido vaginal e consequentemente a síntese de novas fibras de colágeno, melhorando a hidratação e tônus (força) do canal vaginal.

Com isto há uma melhora da lubrificação vaginal, diminuição das dores nas relações sexuais e melhora do controle urinário.

Algumas pacientes (e seus parceiros) percebem também redução da flacidez vaginal, aumentando a satisfação sexual.

Saúde do canal vaginal

Como funciona o procedimento?

Ele dura cerca de 20-30 minutos, é feito em consultório e não necessita de repouso ou afastamento do trabalho – ao sair você já pode retornar para as suas atividades normais.

Primeiramente o laser é aplicado em toda parte interna da vagina, no tecido vaginal, e parede anterior onde fica a bexiga, para melhorar a hidratação, tônus e controle urinário.

A segunda parte do tratamento é realizada na região genital externa, onde o laser é aplicado diretamente na vulva com o objetivo também de melhorar a flacidez, a textura e coloração de grandes e pequenos lábios, melhorando a autoestima das pacientes.

Olá! Eu sou o Dr. Bot, um assistente virtual e estou aqui para ajudar a esclarecer suas principais dúvidas!

De maneira anônima, converse com nosso robô que já ajudou milhares de pessoas a melhorar o sexo.

Qual das opções quer saber mais?

Quem pode fazer o tratamento a laser?

O tratamento pode ser realizado por mulheres, em qualquer idade.

Se você apresenta secura vaginal (atrofia vaginal), dor durante a relação sexual, sensação de frouxidão da vagina e perda de controle de urina em graus leves, decorrentes da menopausa, pós-parto ou uso de medicamentos como, por exemplo, pílulas anticoncepcionais ou medicamentos utilizados no tratamento de câncer, você pode tranquilamente fazer este tratamento.

Se você já teve um diagnóstico de câncer de mama e está impossibilitada de fazer terapia de reposição hormonal, que poderia amenizar os sintomas, então você também pode ser beneficiada pelo tratamento.

O laser também pode ser indicado para pacientes que fizeram cirurgias bariátricas e que apresentam muita flacidez vaginal decorrentes da perda excessiva de peso.

Tratamento feito com laser vaginal

Este procedimento dói?

Fique tranquila, este procedimento é indolor, com baixa incidência de complicações e dispensa internação ou anestesia.

É recomendado um período de abstinência sexual de 7 dias após cada sessão.

Quantas sessões eu preciso fazer?

O número de sessões é estabelecido dependendo do grau dos sintomas da paciente, e serão sempre em maior número dependendo da intensidade do quadro.

Usualmente, para obtenção de melhores resultados, recomendam-se duas a três sessões com intervalos de 30 dias e manutenções anuais se necessário.

Em quanto tempo já posso ter o resultado esperado?

Os resultados são rapidamente perceptíveis, com melhora dos sintomas logo nos primeiros 15 dias após a primeira sessão, sendo esta melhora progressiva durante os primeiros 60 dias.

Com que idade posso fazer o procedimento?

Não há idade mínima nem específica e sim a necessidade clínica. O acompanhamento do seu ginecologista é sempre fundamental.

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas(18 avaliações, média: 4,44 de 5)
Loading...
Show Full Content
Giorgia Pasquali
Giorgia Pasquali

Medica ginecologista, formada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Residência Medica em Ginecologia e Obstetrícia pela Maternidade Carmela Dutra- Florianópolis SC, Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela FEBRASGO, curso de colposcopia pela CETRUS- SP. CRM/SC 10410.

Comentários

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor na relação Sexual

Ejaculação Precoce

Libere Seu Poder

Orgasmo Feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

Anorgasmia, a falta de Orgasmo

21 de outubro de 2015
Close