Acaba de ser autorizado a comercialização do remédio que promete aumentar o desejo sexual feminino. Também chamado (erradamente) de “viagra feminino”, o Addyi atua de forma diferente do Viagra. Veja abaixo como ele age no organismo.

A Psicóloga Terapeuta Sexual Carolina Freitas explica como funciona a Pílula Rosa.

Com a aprovação do “viagra feminino”, vemos entrar em discussão, mais uma vez, algumas questões sobre a sexualidade feminina. Vamos então entender o Addyi, também conhecido como a pílula rosa.

Addyi - A pílula rosa
Addyi – A pílula rosa

Como ela age no organismo?

Carolina Freitas | O “viagra feminino” atua na primeira fase do ciclo da resposta sexual humana, o desejo. A medicação altera a química do cérebro. De maneira simples, “mexe” nas substâncias químicas essenciais do cérebro, aumenta a dopamina e a norepinefrina e diminui a serotonina, com a finalidade de despertar a libido, o desejo sexual. Seu uso deve ser diário.

Já o “viagra masculino” atua na segunda fase do ciclo da resposta sexual humana, a excitação. A medicação altera o fluxo sanguíneo nos órgãos genitais, com a finalidade de ter e manter a ereção. Seu uso é situacional.

Leia também: Por que homens às vezes não têm desejo sexual? 6 razões da falta de desejo sexual masculino

De que “é feito” o Desejo Sexual feminino?

Carolina Freitas | Como estamos então falando em desejo é importante deixar claro que desejo sexual não é apenas feito de substâncias, não é genital exclusivamente. Ele é subjetivo, inclui sensações, emoções, relacionamentos, interações e motivação.

O bom disso tudo é a visibilidade dada à sexualidade feminina, principalmente ao desejo sexual feminino. Pois, de nada adianta pensar em prazer, em orgasmo se não tiver o desejo. E sim, tem como ajudar a mulher (e o homem também) a desenvolver seu desejo sexual, se quiser.

O receio é mais uma vez a mulher colocar a sua vida sexual nas mãos de terceiros – do homem, da taça de vinho, do chopp, da medicação. Mulher, a responsabilidade pelo seu desejo sexual é sua!

Como aumentar o desejo feminino?

Carolina Freitas | Para tanto, permita-se ser um ser sexual. Saiba que o sexo faz parte da vida. É prazer, é comunicação. Quer se sentir mais segura e mais confiante e confortável com a sua vida sexual, busque sua autonomia e seu bem-estar. Se a medicação for realmente necessária ela será bem vinda e prescrita.

Por fim, o tratamento da disfunção do desejo sexual, bem como de qualquer outra disfunção sexual, não se resume à medicação. Existem estratégias de tratamento, que são individuais, que te ajudarão a ter uma vida sexual saudável.

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas(6 avaliações, média: 4,33 de 5)
Loading...
Show Full Content
Carolina Freitas
Carolina Freitas

Psicóloga, CRP 09/8329 (Inscrição anterior CRP 01 de 13/03/1998 a 05/12/2012). Psicopedagoga, Sexóloga, Mestre em Psicologia pela Universidade Católica de Brasília, Especialista em Educação Sexual. Terapeuta Sexual pelo Centro de Sexologia de Brasília CESEX, Delegada Estadual - Goiás biênio 2018/2019 da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana SBRASH, Idealizadora e coordenadora o Programa Florescer - Gênero e Sexualidade.

Comentários

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor na relação Sexual

Ejaculação Precoce

Libere Seu Poder

Orgasmo Feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

Por que algumas mulheres se bloqueiam em ter relações sexuais?

Close