O que é a libido?

A palavra libido é de origem latina e significa desejo ou anseio. A libido é caracterizada como uma energia aproveitável para os instintos de vida. O exercício da sexualidade é um dos instintos de vida.

A libido de alguém pode ser provocada por algo específico que para uma outra pessoa pode não ser um desencadeador de desejo.

Leia também:

Como despertar a libido?

O ser humano em sua multiplicidade pode ter acionado seu desejo ou apetite sexual de diferentes formas. Não existe forma “correta” ou “adequada”.

Desde que haja concordância entre as pessoas que irão se relacionar e desde que a pratica seja prazerosa para os adultos envolvidos ela pode ser vivida da maneira que sentirem vontade.

Os caminhos que levam ao despertar da libido para homens e mulheres, de maneira geral, diferem.

Os homens têm a visão como um importante instrumento de excitação. E, usualmente, apresentam desejo de uma maneira mais linear, ou seja, ele visualiza algo de cunho sexual e pode prontamente ficar excitado.

Na minha experiência clínica percebo que, na maioria das vezes, os homens estão mais aptos para se relacionar sexualmente mesmo estando tristes, chateados, angustiados ou ansiosos.

Já as mulheres tendem à ser mais sinestésicas, sensoriais e emotivas.

Comumente, as mulheres se excitam mais com filmes pornográficos que ofereçam enredo, algum tipo de envolvimento que tenha o sexo como conseqüência. Para a maioria dos homens isso não é necessário.

Em meu consultório recebi mulheres que relatavam aumento de libido em situações onde o parceiro possibilitou momentos de carinho, atenção e continência. Aí então elas ficavam mais aptas para se relacionarem sexualmente no fim do dia.

Uma cliente me disse algo interessante: “a chance de eu ter vontade de fazer sexo com meu marido aumenta muito quando ele é carinhoso e gentil pela manhã. Aí passamos o dia sem nos vermos e a noite estou mais inclinada a querer ter sexo”.

Acho que este exemplo ilustra bem a diferença no despertar de libido em homens e mulheres.

É claro que isso não é uma regra, quando se fala de ser humano tudo é muito variável e relacional. Mas de maneira geral, esta explanação faz sentido.

Para você que lê este texto acho que é esclarecedor. O mais importante é tentar de diferentes maneiras, fazer com que o exercício sexual esteja presente em seu cotidiano e aí então descobrir como funciona melhor para você.

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas(12 avaliações, média: 4,92 de 5)
Loading...
Show Full Content

Sobre o Autor Ver Posts

Ana Luiza Costa
Ana Luiza Costa

Ana Luiza é Psicóloga (CRP 08100/87). Especialista em Sexualidade Humana pela Universidade Federal de São Paulo USP/SP. Terapeuta Sexual, Formada em Terapia de Casal pelo Instituto de Terapia e Centros de Estudos da Família INTERCEF/PR. Mais de 12 anos de experiência clínica no tratamento das principais disfunções sexuais.

Comentários

Controle sua Ejaculação

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor no Sexo

Libere Seu Poder

Orgasmo Feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

Quer saber como ter um orgasmo? Sexóloga dá dicas!

4 de setembro de 2017
Close