Você sabe quais são as zonas erógenas do corpo do seu parceiro?

As zonas erógenas, como o próprio nome diz, são áreas eróticas, com maior sensibilidade e consequentemente maior prazer.

Se você acha que homem não gosta muito de toque, está enganada, pois eles, assim como as mulheres, também curtem carícias, beijos, lambidas e vários outros estímulos.

Para um melhor aproveitamento, o importante é acertar o tipo de toque, a pressão, o movimento e a área do corpo.

Vou contar a você 5 zonas erógenas que podem proporcionar muito prazer a ele e deixá-lo muito mais excitado.

Leia também:

1) Mãos

É uma área pouco falada, mas traz grande sensibilidade, principalmente se seu parceiro tiver a pele mais fina.

O estímulo nas mãos pode ser muito sensual, erótico, trazendo grande excitação para a relação.

Você pode estimular com as próprias mãos, com toques bem suaves e com as pontas dos dedos, acariciando dedo por dedo.

Também cai muito bem, toques com a língua e lábios.

Experimente por um dedo dele na sua boca e brincar com a língua e os lábios, simulando pequenas chupadas.

2) Nuca e Pescoço

Essas áreas são muito sensíveis, de fácil acesso e que pode ser estimulada de várias formas, vai depender de como seu parceiro prefere.

Experimente iniciar com beijos, procure alternar com movimentos com a língua e mordidinhas leves ou mais fortes.

Enquanto isso, você pode usar das mãos para acariciar outras partes do corpo.

Se você estiver de frente para ele, pode usar das mãos para acariciar um lado da cabeça e pescoço, enquanto você estimula com os lábios o outro lado.

Se você estiver atrás dele, pode usar as mãos para acariciar o peito e abdomen.

Nuca e pescoço são zonas erógenas do homem

3) Parte interna das coxas

Por ser uma área próxima da principal zona erógena como o pênis, a parte interna das coxas traz muita sensibilidade e muito prazer.

Experimente beijar, lamber com suavidade e bem devagar que você vai ver seu parceiro ficar louco.

Acariciar com os dedos, ou unhas devagarzinho também deixam eles pirados.

Experimente fazer movimentos de vai e vem, ou seja, use dos beijos, lambidas de uma forma a se aproximar da região do pênis e de repente desça de forma a se distanciar.

Em seguida, siga novamente a se aproximar do pênis e desça se afastando. Esses estímulos são muito prazerosos.

Olá! Eu sou o Dr. Bot, um assistente virtual e estou aqui para ajudar a esclarecer suas principais dúvidas!

De maneira anônima, converse com nosso robô que já ajudou milhares de pessoas a melhorar o sexo.

Qual das opções quer saber mais?

4) Virilha

Aproveitando o embalo, você pode continuar os estímulos até a virilha.

Em um primeiro momento, evite tocar nos órgãos sexuais.

Explore essa região da virilha com beijos, lambidas e toque suaves, ou seja, faça devagar, com calma que você verá ele tendo muito prazer.

5) Testículos e períneo

Os testículos são altamente sensíveis e é uma zona erógena capaz de dar muito prazer.

Procure estimular com a língua, lábios de forma lenta, leve e sensual.

Aproveitando a oportunidade, siga para baixo e chegue até o períneo, que é uma área pouco estimulada, por ser ainda considerada um tabu.

O períneo é a região entre os testículos (saco escrotal) e o ânus.

Estimule de forma devagar, beijando e lambendo com suavidade e perceba a reação do seu parceiro.

Leia também: 8 dicas de como masturbar um homem

Por ser um tabu, muitos homens se sentem constrangidos por perceber prazer nessa área, então faça devagar, vai explorando aos poucos ou se preferir, converse antes com seu parceiro.

Quanto mais prazer, melhor o sexo fica, então olhe também para seu parceiro, procure estimulá-lo, acaricia-lo que certamente essa relação sexual ficará ainda mais gostosa.

O diálogo é uma excelente ferramenta para que vocês possam conhecer melhor o outro e saber de que forma, que tipo de toque, pressão, ritmo o outro prefere.

Em caso de dúvidas ou se vocês estiverem passando por alguma dificuldade, não exite em nos contatar.

Ficaremos felizes em lhe ajudar.

Avalie esse post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas(9 avaliações, média: 4,33 de 5)
Loading...
Show Full Content
Andreia Fiamoncini
Andreia Fiamoncini

Psicóloga e Sexóloga. CRP 12/11076. Graduada em Psicologia pela ACE/FGG - Joinville/SC. Pós Graduada em Sexologia pela Faculdade de Medicina do ABC (FMABC/SP). Pós Graduanda em Terapia Cognitivo e Comportamental pelo Instituto WP em Florianópolis/SC.

Comentários

Desejo Sexual

Disfunção Erétil

Dor na relação Sexual

Ejaculação Precoce

Libere Seu Poder

Orgasmo Feminino

Temas Gerais

Close

PRÓXIMO POST

Fechar

Menopausa não é o fim

Close